Caiado diz que Rodrigo Maia tem “síndrome de ansiedade de poder”

Ex-presidente da Câmara criticou o governador de Goiás e ACM Neto pela posição do partido em relação a eleição no parlamento federal.

O governador Ronaldo Caiado (DEM) afirmou que o ex-presidente da CâmaraRodrigo Maia (DEM), foi acometido pela “síndrome de ansiedade de poder”. A postagem foi feita após o deputado federal dizer ao Valor Econômico que vai deixar o Democratas e que o partido regrediu aos tempos de Arena, se voltando à extrema-direita. Maia também criticou o gestor de Goiás e o presidente da sigla, ACM Neto, na postura diante da eleição do parlamento federal.

Caiado reagiu: “Ele [Rodrigo Maia] faz questão de deixar claro que está saindo do Democratas e colocando seu nome a leilão. A sua entrevista não deve ser considerada pela classe política porque é indicadora de internação hospitalar.”

Ainda de acordo com o governador, Maia tentou furar a Constituição (ao tentar a reeleição à presidência da Câmara) e não tinha trabalhado outro candidato. “Com a negativa do STF, tentou um movimento desesperado, de imposição, sem qualquer unidade e coerência. Mas, depois de ter sido eleito por três vezes presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo achou que era proprietário das decisões de todos os deputados do Democratas e dos demais da Câmara“, argumentou.

Para o governador, o ex-presidente da Câmara desrespeita toda a bancada de um partido que sempre lhe deu apoio nos momentos mais difíceis. “Agir da forma como Rodrigo agiu é o que, de fato, demonstra falta de caráter. Ganhar ou perder faz parte de todo o processo político. E Rodrigo sabe quantas vezes perdi internamente no partido e acatei a derrota, mesmo não satisfeito. Humildade, usar a verdade e respeitar os amigos estão acima de qualquer poder”, concluiu.

Maia

O ex-presidente da Câmara criticou o presidente do partido, ACM Neto (BA), e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, por causa de uma mudança de posicionamento do partido na eleição da Câmara. “Foi um processo muito feito do Neto e do Caiado. Ficar contra é legítimo, falar uma coisa e fazer outra não. Falta caráter, né?”

Destaca-se, Rodrigo Maia apoiou Baleia Rossi (MDB-SP) na disputa pela presidência da Câmara contra o nome do presidente Bolsonaro (sem partido), Arthur Lira (PP-AL), que foi foi eleito em primeiro turno. Inicialmente, o DEM apoiaria Baleia, mas na véspera da eleição optou pela neutralidade, tendo a maioria de seus deputados votado no progressista – inclusive, os goianos Zé Mario e Zacharias Calil.

Ao Valor Econômico, Maia disse, ainda, que faria o pedido de desfiliação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para “dormir tranquilo”. “Hoje posso dizer que sou oposição ao presidente Bolsonaro. Quando era presidente da Câmara, não podia dizer. Mas agora quero um partido que eu possa dormir tranquilo de que não apoiará [o presidente]. (…) Não quero participar de um projeto que respalda todos os atos antidemocráticos”, acusou.

E lamentou: “O partido voltou ao que era na década de 1980, para antes da redemocratização, quando o presidente do partido aceita inclusive apoiar o Bolsonaro . (…) O DEM decidiu majoritariamente por um caminho, voltando a ser de direita ou extrema-direita, que é ser um aliado de Bolsonaro.”

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.CIDADAOATIVO.com.br pelo WhatsApp (64) 00000-0000 .